Permita-se conhecer Marco

Ele é calmaria no meio de tantos acontecimentos no mundo afora. É uma mistura de um abraço saudosista e uma alegria sem fim estampada no rosto. Cada música que interpreta desperta sentimentos que são todos interligados e diferentes, como uma montanha russa de emoções, sabe? Você vai entender melhor já já! Com apenas 26 anos, Marco Junior já foi o grande vencedor do Programa DOM da TV Itararé (Afiliada da TV Cultura). Esse campinense possui um “capricho” em tudo que faz e eu estou falando bem sério quando digo isso! Como todo capricorniano, não consegue ficar parado e sempre está com uma nova ideia prestes a realizar.

Esse amor pela música veio de berço, já nasceu cantarolando pra vida. Tinha música em todo canto da casa, sua avó cantava na igreja e isso era incrível para o pequeno Marco! Nós temos grandes artistas espalhados pelo Brasil e sabemos um pouco da dificuldade que é de trabalhar com as artes de modo geral no país. Ele é artista independente e sabe das dificuldades que sempre encontra pelo caminho mas, ele também leva consigo um trecho de uma das músicas mais famosas do nosso país e que já foi interpretadas por nada menos que Beth Carvalho, Elza Soares e Maria Betânia que diz assim: “Reconhece a queda e não desanima. Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima”. Ah, que canção! Ah volta por cima! Falando em música, no final de 2019 ele gravou o projeto “Marco Canta” na sala Paulo Pontes do Teatro Municipal Severino Cabral e que trouxe interpretações de vários artistas de qual ele é fã, ficou demais! Confira:



Lembra da Roda gigante de emoções que falei no inicio do texto? É o “Marco Canta” que transborda sentimentos. Falando em projetos, Marco estará realizando uma live solidária no próximo dia 29 tendo como temática o São João. Além disso, estará também arrecadando doações para pessoas LGBTQIA+ em situações de vulnerabilidade. Eu (Glêbson) achei super oportuno de juntos agora conhecer um pouco da história do Marco, suas inspirações, seus projetos e também como será essa live do dia 29 de junho. Como a gente também adora a criatividade desse menino, separamos alguns covers que ele desenvolveu e colocamos ao longo da entrevista. E posso te pedir uma coisa? Permita-se conhecer Marco, por favor! Confira agora a entrevista na integra:

Foto: Divulgação

Muita gente te conhece, principalmente, desde a sua participação no programa DOM pra cá. Mas a sua relação com a música, começou aí ou foi antes?
“Primeiro, gostaria de agradecer pelo espaço cedido e pelo interesse em ouvir o que eu tenho a dizer, nem todo mundo está disposto a ceder espaço pra quem “tá começando”. Dito isto, minha carreira profissional teve início sim em 2013, quando aconteceu o DOM, mas a minha paixão pela música é antiga e eu carrego ela de berço. Eu aprendi a cantar dentro de casa, quando era criança tive muito contato com minha avó materna, ela cantava na igreja e eu achava isso o máximo. Meus pais cantavam em casa, quando eu penso na minha infância sempre tenho uma memória afetiva associada a algum som que faz a trilha sonora pra cena na minha cabeça. Isso tudo fez com que eu me envolvesse intensamente com a música. Comecei a cantar na igreja ainda criança e sonhava em ser um calouro do Raul Gil, mas isso foi ficando de lado com o passar do tempo. Eu sou uma pessoa tímida, a música foi uma forma que eu encontrei de colocar pra fora algumas coisas que eu não conseguia falar.”

Foto: Divulgação

Você gravou o projeto “Marco Canta” em novembro do ano passado e que pra mim, foi um projeto bem completo e atemporal. As canções, o estilo da produção… Que se assistirmos daqui há 10 anos, o projeto ainda será atual. Você tem algum projeto em mente para quando passar toda essa quarentena? Quem sabe um “Marco Canta 2”?
“Fico muito feliz que tenha gostado do resultado, o “Marco canta” é algo que me dá muito orgulho. Eu sempre tento trazer pra meu repertório músicas com as quais eu possa me relacionar de alguma forma, seja por experiências vividas, por desejos ou crenças. Eu acredito que dessa forma consigo atribuir mais verdade para o que canto. Foi assim que esse show aconteceu. Eu tenho desejo de montar outros shows, me impor novos desafios, no começo do ano eu tinha até começado um bloco de notas que eu listava músicas que queria cantar, caso fosse possível montar um novo show, infelizmente esse show vai esperar mais um pouco pra acontecer, mas espero com animação a próxima oportunidade de encontrar o público e o palco.”

A gente já percebeu que você homenageia sempre as suas inspirações, interpretando as músicas deles. Mas neste momento, quem você queria que fizesse uma participação especial em uma música sua?
“Rapaz, eu posso sonhar alto? Eu tenho muito respeito pelas pessoas que me inspiram, eu acho que o que eu posso dizer aqui talvez nunca aconteça, mas se um dia eu pudesse só conhecer Caetano eu ficaria feliz. Não precisava nem gravar nada comigo, mas só de ter esse contato eu ficaria feliz.”



Próximo dia 29 teremos a live do Marco Canta São João! Explica um pouco pra gente, a live também estará arrecadando doações para pessoas LGBTQIA+ em situações de vulnerabilidade, não é isso? Conta pra gente de onde surgiu essa iniciativa e como as pessoas poderão doar?
“Isso, segunda (29), 20:00 horas, vou estar cantando numa live especial. Foi um compromisso que assumi com as pessoas que acompanham meu trabalho e acabou que me empolguei muito com isso. Eu amo o São João e a impossibilidade de acontecerem os festejos esse ano me deixou triste. Tive vontade de celebrar esse momento do meu jeito e é isso que estou preparando pra esse próximo encontro virtual. Em relação a arrecadação, quando vi que a live poderia ser transmitida no Youtube, coloquei na cabeça que seria uma live solidária e como nós estamos no mês do orgulho LGBTQIA+, nada mais justo do que direcionar o que fosse arrecadado para a parcela dessa população que se encontra em situação de vulnerabilidade. Como artista, gay, fico feliz em poder usar minha voz pra contribuir de alguma forma. As doações poderão ser feitas durante a live através do QR code que será disponibilizado ou pelo contato de whatsapp. Quem se interessar em doar, estamos aceitando doações em: dinheiro; alimentos; itens de higiene pessoal; máscaras. Tudo que for arrecadado, será mandado para o Coletivo LGBTQIA+ Resistência, que fará o repasse do material. “





Eu acho importantíssimo tanto a ação solidária como também, o posicionamento. Neste momento que estamos vivendo, é preciso saber se posicionar. Além disso, a live também contará com um repertório especial, certo? Conta pra gente pelo menos uma música que com certeza vai está na setlist!
“O repertório é muito especial sim, foi feito com a ajuda das pessoas que me acompanham nas redes sociais. Duas músicas que não podem faltar nesse repertório: Espumas ao vento e Olha pro céu. Mas eu não vou falar demais pra não perder a surpresa.”

Pra fechar, o que não vai faltar nesta próxima live de São João? Aproveite e já nos diz quais serão os canais da transmissão ao vivo!
“Eu tenho muitas limitações ainda como artista independente, com isso, o processo de fazer as coisas acontecer acaba sendo mais dificultoso pra mim. Mas não vai faltar amor e vontade de fazer tudo acontecer da melhor forma possível. Eu me planejei bastante pra fazer isso, já faz um bom tempo que eu venho me organizando e agora eu tô vendo as coisas se aprontando e isso me dá muita vontade de fazer mais. Então, quem se interessar pra conferir a transmissão ao vivo é só acessar meu canal no youtube. Espero pela presença de vocês pra celebrar comigo o São João!”

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *