Eu não preciso ser melhor do que ninguém

Apenas preciso ser uma pessoa melhor hoje, em relação à ontem.

Desde muito cedo, logo assim que comecei a compreender o que seria capitalismo, comecei a observar com mais rigor alguns comportamentos das pessoas que conviviam comigo. Comecei a observar que as pessoas procuravam um tipo de “pódio” para alcançar e assim, ter uma sensação de superioridade. Percebi isso e observei com mais rigor na adolescência, de um lado um porcentagem de pessoas que vestiam suas roupas de marcas e fazia questão de mostrar para os demais que se tratava de uma grife famosa, e do outro lado tinha aqueles que tiravam nota máxima na redação e não tinha a necessidade de alcançar nenhum pódio ou “esfregar” essa conquista no rosto alheio. Isso é apenas um alfinete, no meio de uma loja de aviamento.

O tempo passou (e eu observei calado) e vejo como isso não era apenas “coisa de adolescente”. Maioria das pessoas sente a necessidade de ser melhor que o seu vizinho e como não bastasse esse “pensamento”, ainda precisam mostrar para o mundo que “são os melhores”. Já percebeu que existe um ego inflamado ai? Um ego que precisa ser alimentado diariamente? Um ego doente? É como se tomasse um veneno e esperasse o outro morrer.

Cresci ouvindo de várias bocas que o importante era a qualidade e não a quantidade, mas a realidade não é nada disso não é? É uma grande “bola de neve”  Quando crianças querem exibir que sua mochila/bolsa/lancheira é melhor do que a que seu colega possui, e que talvez ele não tenha as mesmas condições financeiras que você (Mas isso não é levado em consideração quando é preciso mostrar superioridade). Quando adolescente querem mostrar que possuem a bolsa e roupas de grifes. Quando chega à universidade querem mostrar que possuem as melhores bolsas, roupas, trabalhos, notas e tudo aquilo que traga a idéia de que já conquistou muito (em quantidade mesmo, porque a qualidade não importa para alguns) e finalmente se considerar conscientemente (ego) o melhor daquele lugar.

Às pessoas estão cada vez mais necessitadas de mais olhares voltados para o seu ego. Não importa o quanto isso custe! Passa por cima de amigos? Passa. Puxa tapete? Puxa. Fica feliz quando seu amigo conquista algo? Não fica. Faz questão de dizer que já fez tantas outras coisas que seu amigo não fez? Faz! Coitado, talvez ambos vivam em realidades opostas e isso seja um sonho distante para um deles.

Aprendi que não tenho que medir esforços em provar nada a ninguém. Preciso apenas provar a mim mesmo, de que não posso desistir e que pra viver requer luta e persistência. Provar pra mim que minha alma tem uma grandeza imensurável. Mesmo estando cheio de falhas, erros e fraquezas, minhas experiências e observações são minhas virtudes na construção um ser melhor pra mim e para os outros. Não adianta ter roupa de grife e sair exibindo seus valores aquisitivos para o mundo, se você não dá um bom dia ao porteiro. Continua sendo uma pessoa vazia.

Preciso ser hoje uma pessoa melhor do que fui ontem. Eu não preciso ser melhor do que ninguém, preciso ser uma pessoa melhor pra mim, que as pessoas sintam-se bem ao meu lado, que eu me sinta bem comigo mesmo, que meus amigos sintam falta das minhas piadas sem graça quando eu não estiver por perto, que minha presença seja simples e leve. Sem pesos.  É clichê, mas nenhum dia é igual o outro. Todos os dias temos a oportunidade de ser uma pessoa melhor pra nós mesmo e para os outros. Sem precisar alimentar egos falidos e inflamados, sem precisar atropelar e sem ter a necessidade de ser superior a ninguém.

Quer vencer? Vença você mesmo! Vença seus medos, suas dúvidas, seus receios e sinta a sensação de plenitude e satisfação por todo o seu corpo. Você nunca será melhor do que todos, e nem pior. Foque a sua vida em você, dê o melhor de você! Compare quem você foi ontem com o que você é hoje, ou então seu ego será uma eterna cicatriz inflamada.

Deixe uma resposta