Netinho: Um símbolo de força, fé e muito amor

(Falar sobre e com Netinho sempre será uma emoção pra mim, por saber e entender como ele se sente hoje. Anos atrás, cheguei a ter uma conversa rápida com ele e compartilhamos um pouco da nossas histórias e também forças e fé um para o outro, e isso foi incrível! Obrigado!)

Quem nunca cantouOh Milla, mil e uma noites de amor com você”? Se você não conhece esse trecho, talvez não conheça tanto o nosso país. O Brasil é feito de misturas! Misturas essas que fizeram com que surgisse um formato único e digno de ser destaque mundo afora. E o Ernesto de Souza Andrade Júnior, ou simplesmente Netinho é isso tudo junto! Uma mistura de brasilidade, de fé, força e amor que o brasileiro sempre teve.

Netinho passou por momentos difíceis nos últimos anos, mas nada que com muita Fé e amor conseguisse vencer tudo…E ele venceu dignamente. Netinho é uma pessoa iluminada, gentil e guerreiro, um grande vitorioso! Ele é a mistura do que há de melhor no Brasil, com muito amor, felicidade e uma história linda pra contar. E por isso não teria pessoa melhor para entrevistar nesses dias que antecedem o Carnaval. Netinho foi de uma gentileza e simpatia gigantesca durante toda a entrevista, respondendo tudo com muita sinceridade e foi perceptível (ao menos pra mim) o quanto ele se sentiu bem refletindo sobre todos os temas em que conversamos. Não tinha pessoa melhor para entrevistar nesse mês de fevereiro, se não fosse com um grande ícone do Carnaval brasileiro, não é? Conversamos sobre a sua volta aos palcos, Carnaval, Micarande, próximos projetos e sobre a vida, Claro!

Foto: Arquivo Pessoal
Foto: Arquivo Pessoal

Pra começar, no início da entrevista, Netinho lembrou que a música entrou de uma forma diferente do convencional na sua vida “Eu tinha 16 anos, já cursava engenharia civil aqui em Salvador na Universidade Católica da Bahia e minha mãe me deu um violão de presente e eu comecei a tocar o violão sozinho em casa. E de repente, numa saída com meus irmãos aqui em Salvador, pra um barzinho onde tinha música ao vivo, minhas irmãs pediram ao dono do bar para eu dar uma “canja”(cantar uma música), cantei a música “Love of my life” da Queen com voz e violão. O dono do bar me chamou e disse ‘quero contratar você pra cantar aqui no bar’. Contei em casa,  foi uma loucura, ninguém da minha família quis, enfim, contrariei todo mundo e aceitei, comecei a tocar nesse barzinho. Quando eu percebi já estava tocando na noite de Salvador de domingo a domingo.” Lembrou.

Rapidamente, Netinho já cantava e encantava tudo em Salvador, quando viu em um jornal uma oportunidade única e que iria mudar muito a sua vida “Eu vi no jornal que iam fazer um concurso aqui em Salvador para eleger um novo cantor para uma banda de carnaval que ia substituir Luiz Caldas, no bloco Beijo. Botei o jornal embaixo do braço e fui, fiz o teste, passei. Daí minha história toda começou, não parei mais. Fiquei cinco anos na Banda Beijo e depois fui pra carreira solo. O resto todo mundo sabe, uma carreira muito feliz. Sou agradecido por tudo!”. Netinho mostrou para o mundo para o que veio, e arrasta multidões até os dias de hoje.

Essa nossa conversa foi toda emocionante! Leia a entrevista completa e exclusiva que fiz com o Cantor Netinho agora:

Você fez o réveillon no Rio de Janeiro e foi o seu primeiro show completo após o seu problema de saúde em 2013. Superou e vem superando tudo, graças a Deus! Como a foi preparação e a apresentação deste show? Foi um momento marcante para você, não foi?

“No inicio de dezembro do ano passado (2016), o doutor Kalil já havia me liberado para fazer shows, um por mês. Coincidentemente eu recebi o convite do Bloco Spanta Neném do Rio de Janeiro, porque eu já havia feito uma participação com eles em 2012 quando eu morei no RJ e foi maravilhosa a apresentação. Então eles me convidaram de novo e me ligaram perguntando se eu já podia cantar, eu combinei com Kalil e fui. Cantei com a banda deles, dez musicas! Isso serviu para mim como um teste, um grande teste. No dia seguinte eu liguei pro Kalil, contei a ele que eu não havia sentido nada, não havia aumentado a minha tontura, não tive nada, que nem cansaço eu tive. Então ele me disse ‘Olha Netinho, então você pode fazer um show completo seu, cantando tudo. Faça um e me ligue no dia seguinte pra você me dizer como se sente pra gente vê.’ Então fui convidado para fazer o réveillon no Rio de Janeiro,  o Réveillon Celebrare no Clube Monte Líbano, ali na Lagoa. Fiz um show maravilhosos, fiquei muito feliz, chorei, fiquei muito emocionado porque tive uma receptividade maravilhosa do público que estava lá. Fiz um show de 1h e 40 minutos, fiz a virada do ano e também não senti nada. Olha que coisa maravilhosa! A partir daí, Kalil me disse ‘olha, pode fazer seus shows sempre me avisando, se você sentir alguma coisa estranha’ então a partir daí eu comecei a abrir espaços em Salvador para fazer participações com amigos meus aqui nos seus ensaios.”

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação / Réveillon no Rio de Janeiro

Como está sendo a sua preparação para o Carnaval 2017? E os seus planos para esse ano?

“No dia 25 de Fevereiro, olha que maravilha, vou voltar ao carnaval da Bahia. Não ainda em trio elétrico, farei  meu show completo no camarote do Nana, no sábado de carnaval. Então, partir disso, que depois do réveillon do RJ que eu fiz o show e não senti nada, já estou voltando a fazer as coisas, mas sempre passo a passo. Porque tenho feito isso há 4 anos , tem dado tudo certo e não vou dar um passo maior do que eu posso. Meus planos é passar esse ano de 2017 reposicionando o meu show no mercado brasileiro, e só pro verão de 2018 gravar uma música e só aí, irei fazer os programas de TV. Tenho recebido muitos convites, mas não vou agora, que quero ir a TV também com meu livro lançado, o livro que eu escrevi sobre a história desses 4 anos. Então esse é o meu planejamento, tá tudo certo, já não tomo mais remédios… Olha só que felicidade, que luz!  E eu acredito que estar vivo é uma mostra pra todo mundo, pra todo ser humano, de que a gente pode tudo quando a gente quer uma coisa e acredita que consegue, a gente consegue. Somos muitos fortes se tivemos fé e acreditarmos nisso.”

Já que falamos um pouco do que aconteceu em 2013, após superar tudo sempre fica algo mais firme com a gente, essa é uma impressão minha muito pessoal. Acredito que é sempre importante a gente ter um olhar positivo para as coisas e tentar tirar um lado positivo de tudo. Após tudo isso que aconteceu com você nesses últimos anos, o que veio de mais positivo? Fé? Força?

“Me tornei um homem diferente! É impossível o ser humano passar por uma coisa desse tipo que eu passei  e não se modificar, é impossível.  Minha mente mudou muito, aprendi muita coisa e vou lhe dizer porque: aceitação. Levei muito tempo pra aceitar o que tava acontecendo comigo até um dia em que eu aceitei. E depois da aceitação, veio a compreensão de tudo e entendi que eu tinha me colocado de volta na escola, na escola da vida. Voltei pra escola pra aprender o que é a vida de fato. Depois de 46 anos de uma vida incrível, onde eu tive tudo, me levaram pra escola pra aprender mais ainda e hoje eu me entendo um homem agradecido, por toda a minha vida linda e maravilhosa. Inclusive por esses últimos 4 anos,  porque me deram o meu maior aprendizado. Aprendi muita coisa, muita coisa! Por isso resolvi escrever um livro, porque passei por muitas coisas e foram muitas lições que aprendi, lições luminosas. Mas lhe digo uma das coisas que pra mim é fundamental, pra minha vida hoje: a vida é incrível, a vida é maravilhosa. Tudo que acontece com a gente na vida, é pra gente aprender. Inclusive as coisas que a gente pode considerar as coisas ruins! Tudo vem para o nosso aprendizado e nossa evolução. Eu acredito nisso hoje, não só as coisas boas mas as coisas ruins também. Então eu digo por isso, eu aprendi aceitar ajuda dos amigos, dos familiares, as orações das pessoas todas que rezaram por mim (por isso estou de pé), dos médicos que tive condições de ter (Porque trabalhei a minha vida inteira pra isso) e estou aqui hoje, cantor! E acima de tudo um homem feliz, agradecido e cheio de coisa positiva pra falar para as pessoas. Minha vida hoje é positividade, minha vida hoje é amorosidade! E é isso que eu quero passar pra todo mundo, sempre me senti um mensageiro da alegria! Sempre achei que vim pra cá pra levar alegria para as pessoas através da música. E hoje eu sei que além de continuar fazendo isso, vou levar também através da minha palavra e também da minha própria vida, porque creio que são exemplos para todo mundo. Os que sofrem hoje, que estão doente, os que pensam em morrer, os que têm parentes doentes e que não entende o que está acontecendo… É o que digo, por que passei e entendi de fato. Tudo passa! Tudo passa! A vida é incrível! A vida é maravilhosa! E precisamos ser agradecidos por tudo sempre.”

Foto Manuela Scarpa
Foto Manuela Scarpa

Pode soar estranho ou qualquer outra coisa, mas estou emocionado em fazer essa entrevista. Principalmente sobre uma lembrança que me veio em mente neste momento, que você falou em um programa de TV que a sua amiga Claudia Leitte em um momento fez uma oração muito forte ao seu lado e isso foi muito marcante pra você. Como foi esse episódio e como é a sua relação com a Claudinha?

“Eu também me emociono quando falam da minha vida, sobretudo desses 4 anos em que eu passei não é? Foi muita emoção, muita luz! Estive acompanhado por serem luminosos, tenho certeza. No hospital Sírio Libanês de São Paulo somando todo o período de internação, eu fiquei internado lá por 2 anos. Tudo que passou ficou no passado, como eu já te disse. E naquele período do hospital, que foi muito terrível, eu acredito que poucas pessoas conseguem passar pelo o que eu passei, eu tive muita ajuda, muita luz! E algumas pessoas foram me visitar no hospital, foi minha amiga Ivete Sangalo queridíssima, ela me visitou em Salvador, no hospital que quando eu adoeci logo, me visitou no Hospital Sírio Libanês no meu pior estado, quando estava com 50kg na cama (sem movimento, sem voz, sem tudo) e visitou em minha casa em dezembro de 2013, quando sai do hospital. Padre Marcelo Rossi esteve lá em meu quarto, fez uma oração lindíssima pra mim, iluminou o hospital todo com as palavras que ele falou pra mim, coisa lindíssima! Tudo isso me ajudou a passar por tudo. O Pedro Leonardo, filho do cantor Leonardo, esteve lá para me visitar. Porque depois do acidente que ele teve anos atrás, ele se curou na mesma cama onde eu fiquei, no mesmo quarto da UTI! Foi lá com a mãe dele me visitar e me alegrou muito! E Claudinha Leitte, minha querida amiga, esteve lá no hospital, segurou na minha mão e me surpreendeu! Fez uma oração belíssima no meu quarto, ela fez uma coisa tão forte que até gritou orando, os enfermeiros  do hospital e médicos do hospital correram para a porta do meu quarto, foi um momento lindíssimo. Aquilo me levantou! Ela é minha amiga de muitos anos, porque eu admiro Claudia muito além da artista que ela é, admiro a pessoa que ela é e que não é revelada. Porque entendo, que ela não passa na TV o que ela é como pessoa, uma pessoa lindíssima, belíssima! E é a minha amiga, falo sempre com ela, apesar dela morar hoje em Los Angeles.”

Sou de Campina Grande – PB e temos muitas lembranças de você desde a época da Micarande. Atualmente como está sendo a sua relação com seus fãs? Você está podendo recebê-los em alguns eventos?

Como esquecer de Campina Grande? Como eu esquecer de tanta história feliz? De tantas vitórias lá? Encontros? De Fã clubes? De momentos maravilhosos? Não consigo esquecer! Micarande, o que era aquilo? Bloco Pike! Aqueles anos todos, aquela entrada ali naquela praça gigantesca na Micarande, aquilo tudo foi muito bonito, positivo, que saudade! Que saudade daquilo!

Recebo meus fãs sim, todo show que eu faço, após o show, eu fico no camarim (quando não tenho viagens logo em seguida para o show do dia seguinte) fico lá e recebo as pessoas todas, meu fãs e quem quer me ver, quem quer tirar uma foto, um autógrafo, conversar comigo… Eu adoro isso! Não sei se você sabe, eu tenho hoje três redes sociais: Tenho o facebook que é a minha página (@netinhooficial), tenho o facebook o meu perfil (Ernesto Junior) e tenho meu instagram (netinhooficialbrasileiro), e tenho mais dois instagram também (@netinhonadacomoviver e @netinhoalemmila), você vai observar que tipo de contato que eu mantenho com meus fãs, com as pessoas que gostam de mim. Um detalhe: Nunca coloquei ninguém(qualquer pessoa) para escrever por mim nas minhas redes sociais, a não ser no período de seis meses de 2013 que fui pro hospital Sírio Libanês em São Paulo e que perdi movimento, memória, tudo… E retiraram o meu celular e o meu computador, fiquei seis meses sem acesso. Só nesse período que a minha produção escreveu por mim, nunca mais. Eu escrevo pessoalmente, respondo cada pessoa e me esforço pra isso, porque entendo que quando um artista se dispõe a abrir uma rede social qualquer tem que ser ele a responder, se não ele vai está enganando as pessoas. Eu mesmo respondo. Se você puder observar, veja a amorosidade que eu trato todas as pessoas lá e procuro passar muito do que eu aprendi nesses 4 anos, em termos de amor, positividade, de honestidade, ética, moral, dizendo o quanto a vida é bela, o quanto a vida é maravilhosa para todo mundo.”

Olha essa lembrança que encontrei no Youtube da nossa Micarande:

[wpdevart_youtube]Z_CTTYG97BM[/wpdevart_youtube]

Como está sendo a sua volta para os palcos? Como está sendo a sua preparação para o carnaval? Você voltará ao carnaval com um show completo, conte-me mais sobre isso!

“Minha preparação para os shows, vem acontecendo desde o dia 01 de dezembro. Quando o doutor Kalil me liberou para fazer shows, neste quarto ano depois do que eu tive. Então eu venho ensaiando com a minha banda em Salvador, e já comecei! Fiz uma participação no Rio no bloco Spanta Neném, fiz o réveillon no Rio de Janeiro, estou fazendo várias participações com alguns amigos que me chamam pra cantar nos shows deles e eu vou com todo prazer. Dia 17 farei meu show completo em Aracaju e dia 25 também, no sábado de carnaval aqui em Salvador, será meu show completo, eu cantando o show todo, já estou liberado pra isso. Estou muito feliz por isso. Nada como um dia após o outro, nada!”

Foto: Divulgação
Foto: Rafa Mattei

Sobre tudo isso que refletimos, para você quem é o Netinho?

Eu entendo que é muito difícil falar de mim mesmo, nunca gostei e nem gosto. Prefiro que as pessoas que as pessoas que me conhecem e convivem comigo, que enxergam o meu dia a dia, falem por mim, não gosto de falar de mim não. Mas eu gostaria de aproveitar o espaço e falar dos meus fãs, pessoas maravilhosas, me acompanharam a minha carreira inteira desde 1989, quando eu gravei o meu primeiro disco com a Banda Beijo. Fãs que eu tenho até hoje, muitos casaram, tiveram filhos… Quantas gente eu já casei com música nesse Brasil e pelo mundo afora? E quero aproveitar o espaço para agradecer a cada fã desse que eu tenho, porque entendo que nenhum artista consegue fazer qualquer coisa, sem seus fãs. E mais, jornalistas, apresentadores de TV… Todo esse universo que cerca o artista… O artista não faz nada sozinho. Mas aproveito esse espaço que você me dá, pra fazer esse agradecimento pros meus fãs, me ajudaram muito e me salvaram também(depois do que eu tive em 2013), porque apesar de ter trabalhado uma vida inteira pra ter um bom hospital, bons médicos a vida toda, apesar do apoio da minha família e dos meus amigos que estiveram lá comigo… Eu tive também as orações, e eu sei que meus fãs todos oraram muito por mim (e não foi pouco), e é por causa deles também que estou aqui em pé, que voltei a cantar, que voltei a minha vida. No meu livro eu faço uma grande homenagem a eles, essas pessoas que fazem parte de tudo que eu construí e que construo.”

*Foto de destaque: Rafa Mattei

Deixe uma resposta