A essência de ser Deena Love

O nome dele é Pedro Novas, mas popularmente é conhecida como Deena Love. Lançando seu novo clipe intitulado de Sombras, Pedro conversou comigo e falamos sobre The Voice, movimento LGBT, música e muito mais!

Pedro nasceu em uma família de músicos na cidade de São Paulo e foi reconhecido por todo o país, após a sua participação no programa The Voice Brasil, como Deena Love e sendo também, o primeiro transformista a se apresentar na TV em horário nobre. Mas a sua estréia na música veio bem antes, foi quando ainda tinha 16 anos que começou a se apresentar profissionalmente nas noite de São Paulo e desde então, não parou mais.

Deena Love já é uma artista aplaudida e agraciada pelo público brasileiro. Também já foi entrevistada no programa do Jô Soares, programa Mais Você, Encontro com Fátima Bernades e também já bateu um papo bem legal com Silvetty Motilla, confira:

Mesmo sendo sagitariano, ele se caracteriza como uma pessoa tranquila e reservada. Um dos seus maiores prazeres é colecionar discos antigos e garimpar os sebos da cidade, ele tem uma coleção de mais de 1000 discos que vão da década de 1910 até aproximadamente aos anos de 1960.

Ele nasceu pra brilhar, pra cantar e ser reconhecido. Deena Love é tudo isso e muito mais! É uma alma forte, é uma voz, uma personalidade única. Uma pessoa que acredita que “Cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é” e que sabe também, que é nos palcos o seu lugar. Leia agora na íntegra a nossa entrevista e conheça um pouco mais sobre a essência deste grande artista:

Você lançou recentemente o clipe da música Sombras, e ao longo do clipe a gente percebe que trata-se de uma história de “amor e ódio”. Como foi a produção desse clipe? Teve inspiração em alguma história da vida real? Conte um pouco de como foi e como está sendo esse projeto!

“A música e clipe sombras são de certa forma um retrato da relação conflituosa entre o artista Pedro Novas e a performance Deena Love. Sempre que um tenta desistir do outro, acontece alguma coisa que os fazem não cortarem os vínculos. Eu sempre afirmei que Deena era o meu alter ego para os palcos. E estou aprendendo a  atuar das duas maneiras sem perder minha essência. Mesmo assim é difícil assumir publicamente duas personalidades tão diferentes, e não permitir que uma atrapalhe a outra. Vivo entre tapas e beijos com a Deena. O clipe foi gravado em Sao Paulo, em um bar maravilhoso chamado Rust & oil.”

É impossível a gente não falar sobre a sua passagem pelo The Voice Brasil, foi o momento que o país parou para te ver! Como foi participar de um programa tão famoso mundo afora? Você aprendeu muito?

“Com certeza aprendi muito sobre música e a mídia. Conviver com artistas consagrados como o Lulu Santos é um privilégio. E creio que tive um enorme crescimento pessoal também, pois conheci milhares de pessoas maravilhosas e absolutamente diferentes graças ao The Voice.”

Em 2015 durante uma entrevista, logo após o programa (The Voice Brasil), você afirmou que ficou bem triste e que precisava colocar a Deena Love na geladeira e um tempo depois, você voltou nitidamente com ela. Esse tempo deve ter servido para muitas coisas não é? E porque você decidiu voltar com ela?

“Quando eu participei do The Voice, eu era o primeiro transformista a cantar para milhões de pessoas no horário nobre em muitos anos. Da mesma maneira que isso era um privilégio, trazia também uma carga de responsabilidade gigante, pois naquele momento eu estava sendo porta voz de milhões de LGBTS que sofriam (e sofrem) todo o tipo de humilhações e violências pelo Brasil afora. E é muito difícil de segurar essa onda, sobretudo quando a gente se dá conta de que podemos ser também um alvo fácil do ódio nesse país. Além disso, a minha falta de experiência com o chamado Grande Publico, permitiu que pessoas preconceituosas – desde donos de casa de música  aos famosos haters da internet- me abalassem profundamente enquanto artista, a ponto de me recolher e parar pra pensar no que era melhor para mim e para meu público. Hoje estou mais leve, consciente de que não posso agradar a todos – e nem quero isso. Quero apenas ser o mais honesto possível comigo e passar honestidade artística para o público.”

Foto de Divulgação

Hoje as cantoras Drags estão conquistando os seus respectivos espaços na mídia e isso está sendo maravilhoso! Existe alguma drag que seja a sua inspiração? E como você enxerga as lutas diárias do movimento LGBT pelo país?  

“Acredito que a fonte de inspiração para todos nós, tenha sido a Rogéria. Ela desbravou o teatro, a TV e o canto. E embora ela não fosse uma Drag Queen, ela certamente abriu portas para todos os segmentos de artistas lgbts que vieram depois. Hoje temos o movimento intitulado MPBTRANS, que é maravilhoso e está dando espaço para muita gente de talento. Musicalmente falando eu adoro As Bahias e a Cozinha Mineira, o Liniker, dentre outros.  Mas sem dúvida, todo artista que se projeta em nome da nossa comunidade merece meu aplauso, respeito e incentivo. Sobre as lutas, me parece muito triste que em pleno século XXI tenhamos que seguir exigindo o direito de podermos existir sem sermos mortos ou ofendidos. Os hipócritas de plantão estão tentando proibir o nu em museus em um país onde  as meninas de 12 anos rebolam até o chão em bailes de rua, e a prostituição infantil é gritante. Oportunistas eleitoreiros falam em nome da moral e dos bons costumes em um país que vive no esgoto da corrupção que eles próprios criaram  – como se tomar conta da sexualidade alheia fosse resolver os gigantescos problemas estruturais do Brasil.

Estamos às vésperas de uma eleição que poderá jogar pelo ralo, a nossa suada – e capenga, eu reconheço – democracia. Eu nao tenho nada contra a pessoa ser conservadora, desde que ela não use de mentiras para se promover politicamente e não tente por meio da truculência impor sua visão de mundo para todos os cidadãos, da mesma maneira que me posicionaria contra alguém de centro ou de esquerda que mentisse para conquistar poder político. Cada um no seu quadrado e Respeito acima de tudo.”

Foto de Divulgação

Quais são os próximos passos da Deena Love? Será que podemos esperar novas músicas, clipes?

“Com certeza! Estou compondo muita coisa. Outro single já está pronto, e tenho mais dois no forno.”

Todo mundo tem sonhos, aliás são eles que movimentam a vida! Qual o sonho atual da Deena Love?

“Meu sonho é viver uma vida tranquila com meu marido, poder cantar aquilo que eu gosto e viver de música com dignidade. Só isso.”

Se todos os seus fãs e admiradores estivesse agora em sua frente, o que você gostaria de falar para todos eles?

“Acessem meu clipe Sombras, ouçam o single nas plataformas de streaming e me contratem.”

Se a Deena Love estivesse de frente para o Pedro, como cada um definiria o outro?

“Deena Love é a versão diva do Pedro. Pedro é a Deena na fila do banco!

Deixe uma resposta